quarta-feira, 9 de março de 2011

Microcontos de Jãn Macedo


Microcontos



Jân Macêdo




Quando a cigarra Inspiração ia vadiar e faltava ao serviço, a formiguinha Transpiração tinha que trabalhar dobrado.

▪ ▪▪

Nos intervalos da escrita de seu romance, o escritor treina a imaginação escrevendo microcontos.
     Ele contrai enredos para descontrair.

▪ ▪ ▪

Um dia nos vingamos. A trancamos em sua sala e cuidamos dos seus dentes da mesma forma que ela cuidava dos nossos.

▪ ▪ ▪

Sempre levava pau nas provas. Acabou engravidando do professor.

▪ ▪ ▪

AMOR FELINO

Passei minhas nove vidas esperando por você. Agora, tudo o que quero é ronronar ao seu lado.

▪ ▪ ▪

ABSOLVIÇÃO

− Eu sou testemunha meritíssimo. A traça é que roeu a roupa do rei de Roma.
▪ ▪ ▪

JACKSONIANO I

A ema gemeu. Nosso amor se acabou. Por sorte era um amor de mentirinha.

▪ ▪ ▪

MENSAGEM DE SUICÍDIO VIA TWITTER

Levei chifre, perdi o sentido da vida e ingeri veneno. Adeus seguidores!

▪ ▪ ▪

− Não se preocupe. Eu sinto prazer com isso. Agora pegue esse chicote e faça o que te pedi.

▪ ▪ ▪

HISTORI-A-DOR

Debruçado sobre os rastros de épocas passadas, ele historiciza a dor transmitida pelo ser humano através das gerações.


Jãn Macedo edita o blog: http://www.sonhosliterarios.com/

5 comentários:

  1. Valeu Jairo pelo espaço... Abraço!!!

    ResponderExcluir
  2. Insisto: Jãn é um ótimo micromininanocontista! 'Absolvição' é um dos exemplos disto.

    ResponderExcluir
  3. Valeu Thiago... Olha só... Se eu mostrar o último microconto nas aulas de Teoria da História o povo me apedreja... rsrsrs... Jairo, a licença poética cabe num conto de 160 caracteres? hehehehe

    ResponderExcluir
  4. Na lata do poeta, tudo nada cabe.
    Ou não... rsrsrsrs

    ResponderExcluir