sexta-feira, 23 de setembro de 2011

O Maestro e o Prêmio Canon


 
O poema abaixo, feito em homenagem ao grande João Carlos Martins, considerado por muitos, o maior intérprete de Bach do século XX, me rendeu o Prêmio Canon de poesia 2011.

Como já havia falado aos passageiros, em dezembro, será publicada uma antologia com selo do grupo editorial Scortecci, onde este poema figurará ao lado de mais 49 peças literárias de poetas de todo Brasil.

Acho que não preciso dizer de minha alegria, né? 

Eis o poema:


O Maestro
A João Carlos Martins

A mão morta
veste o manto
do silêncio.
Mas aos ouvidos
Silentes,
Sinfonias
São eternas.

4 comentários:

  1. obrigado, amiga.
    vindo de você, uma leitora tão atenta, é um baita elogio.

    ResponderExcluir
  2. Ainda não tinha lido. Vou postar mais um seu lá no blog... Parabéns, mais uma vez!

    ResponderExcluir