sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Melhores alunos leem por prazer

Socializo e-mail enviado pelo amigo e poeta Lau Siqueira





Abrelivros - Gazeta do Povo - Adriana Czelusniak - 28/10/2011 - A quantidade de tempo dedicado à leitura como lazer na infância e adolescência tende a formar leitores e implica em reflexos na vida adulta.

Um estudo da Organização para a Coope­­ração e o Desenvolvimento Eco­­nômico (OCDE) aponta que os melhores leitores leem mais por estarem motivados a isso e, consequentemente, desenvolvem mais o vocabulário e a capacidade de compreensão.

Na pesquisa, o Brasil aparece junto às nações com os menores índices de leitura entre alunos na faixa dos 15 anos.

A publicação Education at a Glance (Educação de Relance, em português) cruzou notas do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa) de 2009 e dados sobre a quantidade de horas por semana que alunos de vários países afirmaram dedicar à leitura sem obrigação escolar.

Os leitores que se saíram melhor na avaliação afirmaram ler ficção. Contudo, a leitura de outros materiais, como revistas, jornais e livros de não ficção também ajuda a fazer da leitura um hábito, especialmente entre leitores mais “fracos” ou iniciantes.

Com exceção dos gibis – em alguns países, crianças que afirmaram ler essas publicações tiveram nota inferior do que aqueles que disseram não lê-las –, revistas, livros e jornais contribuem positivamente com a performance de leitura dos estudantes.

Segundo o estudo, o motivo da ressalva poderia estar ligada ao fato de leitores “fracos” considerarem os gibis uma leitura mais acessível.

Para o educador Júlio Röcker Neto, vice-presidente da editora Ahom Educação, não há nada de mal em uma criança ler gibis e revistas adequados à sua idade, mas não se pode deixar de apresentar a ela outros tipos de leitura, como narrativas ou poesias. Ele reforça a importância da leitura para o desempenho escolar.

Exames nacionais e mundiais comprovam que o entendimento dos enunciados das questões é determinante para o sucesso do aluno em uma avaliação.



4 comentários:

  1. Plenamente correto. Até me emociono quando lembro de uma turma minha que aprendeu (lentamente) a gostar de ler, através de várias visitas a biblioteca, leitura de poemas, outros textos circulados no nosso ambiente cotidiano! ^_^
    E claro que eu não deixei de estimular a poesia... hehe
    http://wlquartoescuro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Quem trabalha com formação de leitores, meu caro, sempre se emociona com a coisa. É bom demais.
    abraço e obrigado pela visita.
    visitarei seu blog agora mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Verdade mesmo. Num tempo em que a TV domina a vida de todos, anda cada vez mais difícil incutir nos jovens o prazer da leitura. Tinha que mudar a mentalidade de todos nós!

    ResponderExcluir
  4. É o Teatro dos Vampiros, minha cara.

    ResponderExcluir