quinta-feira, 31 de maio de 2012

RINALDO DE FERNANDES VIRA TESE DE DOUTORADO

Por Linaldo Guedes

 

A pesquisadora e professora da UFPB Glória Maria Oliveira Gama,
que defende tese de doutorado sobre contos de O perfume de Roberta.


  
                          Do  Blog http://linaldoguedes.blog.uol.com.br/


No último dia 21/05, foi defendida pela pesquisadora e professora da UFPB Glória Maria Oliveira Gama a Tese de Doutorado “Escrita Masculina/Personagens Femininas: os contos de Rinaldo de Fernandes”. A defesa aconteceu às 9h00, na sala 500 do CCHLA/UFPB, e teve como integrantes da banca os professores/doutores Susana Borneo Funck (UFSC), Luiz Antonio Mousinho Magalhães (UFPB), Luciana Eleonora de Freitas Calado Deplagne (UFPB), Diógenes André Vieira Maciel (UEPB) e Liane Schneider (UFPB, orientadora da tese).

A tese de Glória Gama, professora lotada no Departamento de Letras Estrangeiras/UFPB, objetivou analisar contos do livro O Perfume de Roberta (Rio de Janeiro: Garamond, 2005), de Rinaldo de Fernandes, autor que tem se destacado na literatura brasileira contemporânea como contista e romancista (foi finalista em 2009, com Rita no Pomar, do Prêmio São Paulo de Literatura, o mais importante no Brasil dado a romancistas, e venceu em 2006, com o conto “Beleza”, o tradicional Prêmio Estado do Paraná). Rinaldo, que é doutor em Letras pela Unicamp e professor de literatura da UFPB, também se destaca como antologista. Entre as antologias de contos e de ensaios organizadas por ele, estão O Clarim e a Oração, Contos Cruéis e Capitu mandou flores, todas publicadas pela Geração Editorial, de São Paulo, e Chico Buarque do Brasil, editada pela Garamond, do Rio de Janeiro.

Os contos analisados na tese são: “O mar é bem ali”, “Rita e o cachorro”, “Duas margens” e “Confidências de um amante quase idiota”. Nos três primeiros há protagonistas femininas como narradoras, e no último, um narrador masculino.

Tendo como ponto de partida o debate sobre autoria e personagem feminina, a premissa de Glória Gama é demonstrar que a mulher – ou a condição feminina – pode ser perfeitamente representada na literatura por um autor do sexo masculino. Para atingir essa proposta, a pesquisadora recorreu às teóricas da Crítica Literária Feminista, com o intuito, segundo ela, “mais de relativizar do que de (re)afirmar suas assertivas”.

Outros teóricos também ajudaram Glória Gama a discutir questões ligadas a temas como gênero (sexual), identidade, sexo da escrita, bem como formulações acerca do conto como espécie do gênero épico. Destaque ainda na tese é um capítulo sobre a já substantiva fortuna crítica da obra de Rinaldo de Fernandes, autor já estudado ou comentado por críticos como Silviano Santiago, Regina Zilberman, José Castello, Silvia Marianecci (Itália), Marcelo Coelho (da Folha de S. Paulo), entre vários outros.


2 comentários:

  1. Como consigo o contato da professora? Gostaria muito de ler a tese dela, pois em 2010 fiz um trabalho monográfico acerca do Romance de Rinaldo e pretendo aprofundar no Doutorado.
    Agradeceria se me passasse o contato.
    palomaoliveira03@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vou passa seu e-mail para glória, Paloma.
      abraço
      jairo

      Excluir