sábado, 19 de maio de 2012

José Antônio Assunção no ônibus

As Parcas

(A Milton Marques Junior)

Por Cloto trago o carinho antigo 
que o filho de uma tecelã disse-me, comovido:
quando eu crescer, mãezinha, vou te dar
o maior tear que não existe no mundo.

Por Láquesis trago o amor urgente
Que o poeta jovem traz pela palavra
— porque não dobas em mim, ligeiro,
os fios-poemas de teus cabelos?

Já por Átropos trago o exigente afeto
que o poeta maduro tem para o seu ritmo.
Só te peço, ó Amiga do Súbito,
que não me partas o verbo a meio de um verso.

2 comentários:

  1. Misto de prazer e honra pegar carona no teu poetic bus, meu caro poeta Jairo. Vida longa pra você e este blog. Abraço bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, amigo.

      A honra é nossa. Boas viagens, sempre!

      Excluir